Poema (11) de Diniz Gonçalves Júnior

desmemorias-2

Imagem: Pinterest.com

 

Desmemórias

 

16

a cidade é moderna e traduz  sua geografia em pequenas maquetes de ar enquanto as serpentinas reciclam as folias de outros carnavais e cismam em  romper a noite espalhando  lamentos em  alta freqüência

17

não foi possível apesar do sorriso e do caminho que passa sonolento pelo parque de diversões até chegar à  radial leste .

18

menina no ponto de ônibus  ajeita  tiara círculo com luzes precárias loja de materiais elétricos restaurante árabe  promoções letras gigantes caminho seta centro

19

toda rua tem memória  letras embaralhadas no retrovisor caminhos habituais se tornam raros mesmo que permaneçam como certos cheiros  imagens  sons do asfalto

20

verão tímido cidade chuvosa calçadas vazias  paulista no cinema feliz natal imagens claustrofóbicas inundam a retina escadas galeria estranha a volta subterrânea olhares contando as estações

 

Diniz Gonçalves Júnior

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s