Poema (9) de Diniz Gonçalves Júnior

trilhos

Imagem: Pinterest.com

Desmemórias

6

nenhum aviãozinho de papel que esboçasse vôo as pastilhas do edifício evaporam histórias das folhinhas guardadas na véspera

7

noite o chuveiro silencia estranha escultura no canteiro xadrez de concreto no limite da areia antídoto do sol dorme de costas para o mar

8

jardim improvável mínimo istmo beirando o concreto retrato dos silos onde deitei a memória .

9

um frasco de sol discos de vinil na prateleira do eldorado papel de parede colado ao contrário dias guardados nas listras do sofá-cama

10

paranapiacaba cabanas fraturam a serrania nervos de ferro dos comboios ferrorama em tamanho natural dos campos de charles miller aos trens que rangem longe das gerais

Diniz Gonçalves Júnior

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s