AGOSTO DESGOSTO

Agosto fecha suas asas
secas e negras.
Sob elas tudo passa.
Os mesmos dias,
outras tardes.

Um gato escolhe sua vidraça,
contempla a rua e pensa:
este tempo não passa.
A vida é apenas
a calçada abaixo
[isolada]

Agosto paira no passado,
outros dias,
outros fados
[o mesmo gato]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s