[enumeravas os caminhos…]

enumeravas os caminhos que te faziam regressar à paixão
inacessível
 
soletrando todos os corpos vertiginosos como a noite
cheia de sede
 
davas as tuas feridas à treva das noites poeirentas
e enquanto roubavas o precioso silêncio doutros seres turvos
sem luz podre ou mortal
 
enterravas-te perfumadamente nos desertos
dessa solidão vazia

filipe marinheiro, in «noutros rostos», chiado editora 2014

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s