[enumeravas os caminhos…]

enumeravas os caminhos que te faziam regressar à paixão
inacessível
 
soletrando todos os corpos vertiginosos como a noite
cheia de sede
 
davas as tuas feridas à treva das noites poeirentas
e enquanto roubavas o precioso silêncio doutros seres turvos
sem luz podre ou mortal
 
enterravas-te perfumadamente nos desertos
dessa solidão vazia

filipe marinheiro, in «noutros rostos», chiado editora 2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s