Poema (31) de Tito Leite

ponto de vista

Imagem: Pinterest.com

 

SEM PONTO DE VISTA

 

Não sou um filósofo

a ser catalogado

em aprisco

(sou da mística).

 

O anseio do

bestialmente

correto

não me decide.

 

Como pharmakon

sou cura

e veneno.

 

Os loucos

têm laços de sangue

comigo.

 

Tito Leite

Uma ideia sobre “Poema (31) de Tito Leite

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s