HOMEM NO ESPELHO

Um homem no espelho
disse,
que desde que o passado não
mora mais naquela imagem,
tudo mais entre o tempo do corpo
parecem rios.

Perceba:
não mais existem margens,
todas as garrafas

(ilhas soberanas)

não mais levam nem trazem a solidão
em mensagens envasadas
sem datas de vencimento.

São minas flutuantes

— ele disse —

na maré rasa
do esquecimento.

Um homem no espelho
reflete o rio,
mas não tem corpo.

Estas linhas não são sua história.

Nenhum homem no espelho,
nem jangada em uma garrafa,
não há reflexo,
nem homem,
nem
nada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s