Os Normais

normais

Imagem: Pinterest.com

 

OS NORMAIS

(Felipe D’Castro)

 

os normais não entendem

o meu cabelo, a minha palavra,

o meu desenho, a minha fala.

 

os normais são chatos

no saco. escrotos.

 

os normais não querem esgoto,

nem esgotar o gosto.

 

os normais estão parados

enquanto eu danço.

 

os normais sufocam o grito

enquanto eu, rito.

 

os normais querem demais

assinar o contrato,

eu, prezo pelo atrito.

 

fosse pelos normais e não

haveria o fogo. pedra na pedra

é coisa minha, de tolo.

 

os normais não inventariam a roda,

caminhariam a extensão da permanência.

 

os normais estão parados

: monumentos do atraso.

 

os normais permanecerão.

eu:

permanecer? não.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s