Poemas (5) de Diniz Gonçalves Júnior

espelhos

Imagem: Pinterest.com (Stanisław Ignacy Witkiewicz)

 

Tropeço

 

a multidão me distancia

perco de vista o outro sorriso

que julgava meu mas era engano

como esfinge a soletrar um jogo

de erros o reverso do esperado

se forte pareço caio frágil

no tropeço do espelho

 

miami maiden

monumento que rasga o mar
solidez dos contêineres expostos ao sol.
dialetos de desembarque contornam o porto.
cabines panoramizam o lodo da margem
as pastilhas do posto próximo.
a âncora do saldanha da gama.
a boceta adocicada das mulheres noturnas.

 

Diniz Gonçalves Júnior

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s