pêra

Nicolas_Fouché_001

como quem morde uma pêra
já esquecido de sua moleza
esperando uma fruta mais dura,

afunda os dentes com vontade
de casca a polpa, pele a carne,
gula penetrando na luxúria

sorve o sumo, beija a semente
toma a seiva de néctar fervente
desfolha-me todas as vergonhas:

existe mais lâmina em teus lábios
que na sagrada faca de Pomona.

(Amanda Vital)

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s