pêra

Nicolas_Fouché_001

como quem morde uma pêra
já esquecido de sua moleza
esperando uma fruta mais dura,

afunda os dentes com vontade
de casca a polpa, pele a carne,
gula penetrando na luxúria

sorve o sumo, beija a semente
toma a seiva de néctar fervente
desfolha-me todas as vergonhas:

existe mais lâmina em teus lábios
que na sagrada faca de Pomona.

(Amanda Vital)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s