[cada folha branca a chorar sobe ilegível…]

cada folha branca a chorar sobe ilegível à boca
como um dardo de fibras abre passagem às tranquilas águas
com diurna luz
e ardem de gesto em gesto acolhendo o poema
que como uma criança silenciosa só agora acordou

filipe marinheiro, in «noutros rostos», chiado editora 2014

Uma ideia sobre “[cada folha branca a chorar sobe ilegível…]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s