café de vó

13015435_1721831328099475_3699561580799367255_n

na fazenda do Fundão
entre lavouras e pomares
minha avó apanhava café

sob olhares indignados
de cada um dos irmãos

valia por todos juntos:
colhia os melhores grãos

deixou de vez a costura

com as calças arregaçadas
e batom vermelho na boca
era confundida com as putas

ainda assim, colhia café

ouvindo todos os dias
que aquilo que ela fazia
não era ofício de mulher

resolveu não perder tempo
com as mãos já calejadas
bordou o próprio casamento

e no mundo dos negócios
os frutos não vinham do pé

mas por ironia do destino,
bem longe do velho sítio,
preparava o melhor café.

(Amanda Vital)

Anúncios
Este post foi publicado em Avulso em por .

Sobre vitalamanda

Amanda Vital (Ipatinga/MG, 1995) cursa Letras com ênfase em Estudos Literários na UFMG, em Belo Horizonte, transferida da UFPB. Publicou seu primeiro livro, “Lux”, pela Editora Penalux em 2015. Entre 2014 e 2016, participou do grupo de declamação Aedos, em João Pessoa. Atualmente posta seus poemas nos blogs “Amanda Vital Poesia” e “Zona da Palavra”, e também produz videopoemas experimentais. É colaboradora da revista Mallarmargens. Contato: amandavital@live.com Facebook: https://www.facebook.com/vitalamanda

Uma ideia sobre “café de vó

  1. Pingback: Política contraditória

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s