PROFANO

profano de tinta
[um corpo]
pranto sem palavra
canto suspenso
saudade sem massa
vácuo insolúvel.
mistério, dor, religião e arte,
toda essa
quimera clara
na moldura escura
flutua sem gestos
e repara:

– Quem sabe amor?

 

Texto sobre foto de Kaiena Ferreira (@kai_dvioleta)

Texto sobre foto de Kaiena Ferreira (@kai_dvioleta)

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s