Dois poemas de Mariel Reis

fonte

Imagem: Pinterest.com (Scott Naismith)

 

O CÍRCULO

Não se exaspere com a morte.

É apenas uma palavra –

Mesmo cava dentro do peito –

Repleta de sons agudos.

Não, não se intimide

Com o susto

Embora parte do meu rosto

Permaneça indecifrável

E repouse, nessa sala,

Sob o escuro.

 

***

A FONTE

A fonte incessantemente

Murmura o seu nome,

Nada interrompe

Suas mil línguas

De lavrar na pedra

A promessa da eternidade.

Se amor ou o acaso

Desconheço a necessidade

De distingui-los com precisão

Porque segue marcado

Com seu brilho agudo

Dentro de meu peito.

 

Mariel Reis

Anúncios

Uma ideia sobre “Dois poemas de Mariel Reis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s