COLHEITA

Moço de preto foi na esquina
gente toda de joelhos
como é correto
temendo a Deus
do céu ali descido
quase menino

disse tranquilo
cobrança maninho
raiva não tinha
a culpa daquilo
ele não tinha
apenas acendia
a mão do destino

colheita vermelha
nasceu nada não
semente de Chumbo
gente no chão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s