Poema (4) de Prisca Agustoni

Dunas

                                               Imagem: Pinterest.com

     AS DUNAS

                                  ao longo do lago

há dunas

que se deslocam

com os olhares

de quem faz muito

vive algures,

num transitório

perímetro,

desativando

gramáticas,

curtos-circuitos

que cavam

depósitos de coisas

na hesitação

entre uma língua e outra

 

 

: e não consigo

lembrar onde começa

e onde finda

a sutura,

o álbum com os retratos

alinhados e pacientes

durante anos,

 

até desbordar

 

 

: colocam-se em fila

as palavras

imitando as bóias

 

 

logo resvalam,

calmas,

uma após a outra,

na memória,

de onde nos espreitam,

felinas,

até que recuperemos

a voz

Prisca Agustoni

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s