Poemas XXV de Líria Porto

Ossos

                                                 Imagem: Pinterest.com

juízo final

quis que a vida te matasse
a morte não – esta corriqueira
mata tudo e todos

 

quis que a morte te ressuscitasse
ela não faz isso – não te dá a mim
de mão beijada

*

definitivo

foi triste
quando partiste
levaste a estrada

*

osso duro

os olhos vazados
o corpo sem carnes
o riso constante
a morte parece fraca
mas dela
ninguém escapa

Líria Porto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s