[amo a substância…]

amo a substância da dor

sombras em pranto correm de um lado para outro sem olhar

para trás ou para os lados ou nem sequer a pressenti-la

de frente só me apaixono pela ferida daquela transparência

que incide na oculta beleza

 

filipe marinheiro, in «noutros rostos», chiado editora 2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s