A Rainha da Solidão

Rainha da Solidão

Performance Cênica: Cássia Pires / Foto: Pedro Araújo

A Rainha da Solidão

                                                aos amigos Cássia e Leandro

Ela é cinza

Porque queima sempre

Em transe

Passeia no oco

Do fruto

Que brilha na língua

E na fome.

 

Ela pica o passo

E pisa só

Nas costas de si

Tapete molhado

De frio e anseio

Doce e sangue

Quietos nos olhos.

Mas no caminho

É tiro lambido

Em porte de rainha.

 

Joga fora o molde

O torpor da fuligem

E encara o chão

Levando as brasas

Na goela

E as cinzas

No vento.

                      Márcio Leitão

 

Anúncios

2 ideias sobre “A Rainha da Solidão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s