Cinco Poemas de Mariel Reis

Xale de nuvens

Cingido à montanha,

Esguia flora.

 

Sacode meu coração

Nos balangandãs

Dos tornozelos:

De pele luzidia

Semelhante à prata.

 

Inusitada carne

-Transida nuvem -,

Fugidia ao tato:

Movediça sedição

Do pensamento.

 

Casa desabitada.

Morador às alturas,

Peregrino do azul:

– Naco de nuvem

Do corpo astral.

 

Mãos espalmadas

Arrufam os cabelos,

Expõem a nuca.

Move ligeiro olhar

Ao passante desejo.

 

Mariel Reis

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s