Poema (7) Tito Leite

CANÇÃO DAS COISAS PERDIDAS

 

Minhas flores

têm ácido

atemporal.

 

Dias primaveris: obra

prateada.

 

Os parques falam

de morcegos

que mancharam

de fezes

o tesouro corruptível

dos maratonistas.

Tito Leite

 

Anúncios

Uma ideia sobre “Poema (7) Tito Leite

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s