Lisboa, a Lua e Eu

lisboa3

                                               Foto: Márcio Leitão

Serei, perto da Lua,

Apenas branco e ontem

Serei contorno longínquo

Odor dos galhos de outono

Que pesam dos olhos

E da noite.

 

Serei, perto da Lua,

Muitos rostos sorridentes

A cair dos corvos e dos visgos

Serei apenas

Formato e delírio

A comprar ferrugem

E castanhas.

 

Serei, perto da Lua,

Apenas ponto e vírgula

Cheios de loucura e som

Serei só gravidade e olhar

Perto da Lua.

 

Sem calor, sem penumbra

Sem espaço.

Márcio Leitão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s