poph dunn

Lima Barreto 1914

● disse o gato poph dunn ●
● eu me consumo e ardo feito madeira verde ●
● pra si em voz bem alta como louco ●

● porisso persegui o gato poph dunn ●
● pelas ruas bares e praças ate a pharmacia ●
● da velha victhoria carla onde ele se sentou ●

● bodejando se não fosse isso taria morto ●
● desossado como galeto depois da fome ●
● isso eu ouvi na porta da pharmacia ●

● se não fosse ?como seguir vivendo se ●
● viver é devorar é tentar devorar e na boca ●
● o gosto da carne o gosto do medo ●

● depois se levantou agoniado ate a praça ●
● onde bateu babou e riu coisas q não ouvi ●
● ate q disse so a morte a morte somente ●

● so assim serei o q nasci pra ser e serei ●
● nem q pra isso mate e morra e me alegre ●
● no final disse isso livre quase correndo ●

● entrando em casa e se fez o silencio ●
● pro meu terror q inda tou aqui esperando ●
● q se conclua alguma coisa dessas palavras ●

● ou tudo isso foi tramado pelo filho da puta ●
● do gato poph dunn e aquela megera velha ●
● a victhoria carla da pharmacia shopshop ●

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s