Relembranças

Relembranças

(para Késia Mota)

Se fechar os olhos
Verás a lição
Que nosso peito ensina
Quando o silêncio
Se dar durante um abraço

Ensina-me a te amar
Porque desaprendi a viver
Dorme ao som do meu ronco
Para que as nucas
Nunca se despeçam

Chegaste ao meu porto
Quando o farol estava apagado.

Pelos, pelos mares
Tu vieste encontrar
As minhas letras

Minhas palavras são
Campos minados.
Perdoa-me por de quando
Em quando te explodir
Em lágrimas.

Quero ser tua mina
Garimpa o melhor de mim
E não esquece que o caminho
Que me trouxe até você
Já era escuro.

Ascende em mim
O desejo de permanecer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s