SOLUÇÃO

Sempre obedeci. Fui fiel como um cachorro treinado. Um dia disseram-me SENTA! Sentei e, assim foi o meu caminhar, sempre obediente. Mesmo expulso ou desprezado, olhava com aqueles olhos tristes e esboçava um sorriso, abanando o rabo em busca de consolo. SEMPRE NEGADO. Apenas desejava carinho, mãos afagando minha cabeça, uma troca de olhares, uma palavra que refrescasse minha angustia e dissipasse meu cansaço. Só recebia um osso duro de roer, sem carne, sem nervos, sem cartilagem, apenas um osso (sintético) para enganar-me. Achei que estava na hora de mudar, tomar uma decisão, por mais difícil, mais penosa, cruel até certo ponto, deixaria minha marca. Isso mesmo. Acabaria com essa vida de abanar rabos e abaixar orelhas. Disseram-me Finja de morto! E morri, para nunca mais levantar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s